Enluarada 3×4

Enluarada, silente e calma

Caminho tranquilo diante da madrugada. Não me assustam os sons, nem divido humanos entre maus e bons. Das aparências digo adeus sempre, há muita coisa para se ver, lançando olhares além delas. Ouço uma música do Toquinho com Vinícios, devo ser o único. Se chama  “Aquarela”  e acho tudo ali muito melancólico. Minhas noites são enluaradas, lutei por elas. E cada hora que passa é inteiramente minha, como me pertencem os dias, esses milagres que acontecem ao longo do tempo. Há muita posse no planeta e creio que esse é o lixo que mais o esquenta, atrapalha, ilude. Não pertenço a nada, nenhum clube, sou uma imperfeição completa e impermanente, o que não faz da coerência o meu forte. Mas tenho noites enluaradas, é preciso gostar muito de luxo para encantamentos sem grifes, marcas, releases. Hoje, mais uma fez aposto na alegria que ilumina e guia as almas deslumbrantes, amantes e felizes.

3 Replies to “Enluarada 3×4”

  1. “Quando uma lua surge de repente
    E se deixa no céu, como esquecida.
    E se ao luar que atua desvairado
    Vem se unir uma música qualquer”

    (Toquinho e Vinícius)

    Curtir

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: