Como se fosse

“Como se fosse a primavera, eu não sou tanto” (Chico)

Quando dizemos coisas  como “primavera árabe” para uma onda libertária. Já dissemos “primavera russa”,  lá em 1917. Ou seja: erramos bastante quando nos entusiasmamos com movimentos sociais a ponto de dar a eles o frescor e a renovação primaveril.  A boa notícia é que essa é uma estação apaixonada pelas revisões, algo que todo mundo deveria fazer entre uma primavera e outra nesse ciclo impressionante da vida. Não é, exatamente, um passeio no parque. Mas ninguém disse que seria fácil. O que a primavera afirma é que é necessário. E que pode dar certo.

para primavera árabe http://topicos.estadao.com.br/primavera-arabe
para primavera russa http://www.brasilescola.com/historiag/revolucao-russa.htm

Anúncios

Publicado por mariel

Desde 1959 tem sido assim

2 Comments

  1. É, Mariel, e não é que de vez em quando dá mesmo certo?

    Curtir

    Responder

    1. Então, Margareth, pode confiar. É só abrir a porta e deixar entrar. Tô torcendo por ti.

      Curtir

      Responder

Estou adotando comentários. Deixe o seu aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s