Mariel Fernandes

O fim de tudo

Imagem

Pra viver leva uma vida inteira para viver leva uma vida inteira para viver leva uma vida inteira, muito cuidado: a repetição pode parecer interessante. É por isso que  a realidade não pode ser essa dança pavorosa dos senhores de farda, os donos da mídia, os agregadores de valor para coisas inertes. O fim do escuro é o que a claridade revela, ainda que às vezes, para entender, a gente precise rezar em alguns cantos e oferecer velas para tudo que existe de santo naquilo que não compreendemos como simplesmente natural. Transformamos a vida em algo que acontece lá fora enquanto o que somos adormece em nós. Mas não teremos êxito nisso: o  fim de tudo é a alegria das partidas inevitáveis, a saudade que deixa, o tempo vivido, ainda vívido em detalhes como esse, que você acabou de lembrar, ou que se lembrará ou que lamentará não deixar de herança para si mesmo: lembranças são fundamentais na vida . Mas nos esqueceremos disso porque o fim do amor são os sinais que traz, nos faz mensageiros de um portal. Habitá-lo exigirá mais coragem do que deixar que se feche, é o que mais acontece, é quando o mundo entristece e surgem os lamentadores dos amores perdidos, os deprimidos, o olhar fixo no que não está mais lá. Quem não honrar seu amor, verá o amor passar. E feliz, porque o fim do amor é ser feliz desde o início de tudo, quando tudo eram trevas e veio o verbo e do verbo se fez o amor iluminado, também conhecido por luz. É assim que vejo o novo ano, um novo dia, um novo projeto, um novo texto, a nova ideia, o projeto novo, o novo rumo, um novo amigo, um novo amor. Seu fim é ser totalmente surpreendente, impressionante, fascinante, contente, constante, bem dito. No fim, o fim de tudo é o infinito.

Anúncios

22 comentários sobre “O fim de tudo”

  1. Infinitamente. A palavra me fascina e me faz pensar sobre. Cada parágrafo me remete a uma fotografia vivida. Como folhinha, daquelas de mãe de antigamente, onde se registrava a lua, o santo do dia, a cor. Era quase um cardápio que se mostrava o dia para ser devorado. Como aqui. Sorvendo poesia enquanto chove lá fora. beijos

    Curtir

    1. Muita chuva ainda? E muita poesia? As lembranças, ainda bem, são das mais legais, não? Vívidas ou vividas, as lembranças são sempre algo que nos trazem experiências que precisam ser aproveitadas ou, simplesmente, lembradas. Beijo pra ti também, guria.

      Curtir

  2. Muito bom, agora entendi um pouco da sua resposta lá no post “Vintém”. Concordo com tudo o que escreveu, mas, tudo isso ainda depende de “quem” são as pessoas, ou, o que estão se tornando. Mas, teu arremate é fatal e sem chance de oposição: No fim, o fim de tudo é infinito… responde lá – abs…

    Curtir

  3. Mariel,

    Penso que qualquer fim traz com ele um pouco de angústia e ao mesmo tempo esperança, e o que permanece está em conexão direta com a importância que ocupa em nós. Acho que nesse portal flutuam todos os poetas, rs. Bonita a tua visão de ano novo. Mas, não sei não…

    Bom, que teu ano novo seja “totalmente surpreendente, impressionante, fascinante, contente e constante”! Gr. Bj.!

    Curtir

  4. Caro Mariel me deixou sem palavras! Estou aqui agachada catando palavra por palavra e repondo no seu devido lugar. E as ideias também. Um ano de 2014 no mínimo maravilhoso pra você. E continue assim, escrevendo e nos fazendo refletir. Bom demais!
    Beijo

    Curtir

  5. Muito bom!!
    “Transformamos a vida em algo que acontece lá fora enquanto o que somos adormece em nós.”

    “Quem não honrar seu amor, verá o amor passar.”
    Um excelente 2014, Mariel! Beijo

    Curtir

Estou adotando comentários. Deixe o seu aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: