Mariel Fernandes

Antes que o tempo feche

Imagem

Não espero a esperança, nada peço a ela. Apenas me desfaço, me despeço e amanheço o que for possível. Lanço luzes nas manhãs rotineiras, falo alto para quietudes acomodadas, desalojo processos, destranco ruas, liberto risos, entardeço, aqueço jardins de inverno. Há quem se incomode e lance aqueles olhares afetados. Foram tantos vida à fora que me habituei aos rituais de expulsão dos clubes dos quais nunca fiz parte. Sou da tarde, da pipa, da revista, da mão dada, tenho o corpo fechado pela risada, habitado por uma alma enluarada, meu tempo é o sempre. Nem mais, nem menos, comparações são pobres, rasas, tristes. Ah, porque o PT. Ah, porque a Xuxa, ah a imprensa golpista. Ah, vai ter copa. Ah, não vai ter. Ah, o BBB. Ah, aumentou meu número de seguidores. Ah, diminuiu o de expectadores. Ah, não tem mais jeito. Ah, essa é a única forma. Ah, homem não presta. Ah, nunca antes na história desse País. Ah, mulher não sabe ser feliz. Todos os dias, me nego a um comportamento desumano, porque em algum lugar, lá no fundo, é o que somos. Nosso tempo é curto, turvo, pequeno, quase não vemos, praticamente não tocamos, é muito pouco o que dá pra ouvir, pessoalmente, não tenho espaço para mi mi mi, pra despedidas, para barracos de qualquer tamanho, para certezas totais, para gestos imperdoáveis ou indelicadezas brutais. Nos somos geniais nos abraços trocados, quando nos tocamos, quando nos transformamos em espaço de conversa e conversa em entendimento. Quando não nos temos em alta conta, quero ver qual alma não fica tonta depois de brincar no grande rio das amizades, aquelas de verdade, as que valem cada passo em sua direção. Quero ouvir você, não seu personagem, eu quero ver a paisagem na paisagem, não no cartão postal. Esteja de braços abertos e um pouco menos atento, deixe passar, siga, aposte pelo prazer da adivinhação, não sinta tanto, sinta muito, não se apresse, não desperdice os elementos. Esteja pronto para desfazer ou fazer as malas. Dê presentes. Permita ausências. Em tempos de paz, por que precisaríamos de heróis da resistência? Caminhar juntos, não obrigados, mas abrigados no conjunto que nossa crença é capaz de formar. O vizinho chato, o primo que gosta de sertanejo, todos os torcedores do Grêmio, os donos de chevetes rebaixados dirigidos por gente de boné, a tua mulher, o teu homem, os nossos filhos, o Brasil. São estes que precisam do nosso acolhimento, compreensão e todas aquelas frases bonitas que colocamos entre aspas no Face. Ou então será em vão  toda solidariedade à África, aos desesperados da Síria, aos desesperançados do Haiti, aos esfomeados da Somália, aos solitários dos desertos, aos angustiados da Argentina, aos esquecidos da Bolívia, aos invadidos das Malvinas, às focas da Antártica, às árvores da Amazônia, às tartarugas do Himalaia, aos japoneses do Taiti. Fomos capazes de espalhar o desastre que somos mundo à fora e vida à dentro. Teremos que ser vorazes em replantar esperanças e competentes para destruir o ego sistema que nos parecia tão inofensivo, tão desafiador e tão amigável. Deu no que deu. Agora é olhar no espelho, encarar os responsáveis e nos perdoar pelos corações partidos e pelo tempo perdido. Será bom e difícil. Mas o ruim e fácil a gente já tentou.

Anúncios

56 comentários sobre “Antes que o tempo feche”

  1. Geeeente! Obrigada por escrever. Mil vezes obrigada por escrever ESTE texto. Sabe quando a gente lê e pensa que poderia ter escrito cada palavra? Pois é…identificação total.
    Fico tão feliz por encontrar gente que pense assim…suave e muito lúcido, num som muito mais tranquilo e coerente do que o mundo lá fora.
    Olha, preciso te dizer: fez o dia ficar bonito e me encheu de boa energia. Por favor, escreva mais e obrigada por ter me achado!
    Que a vida compense essa leveza e te mantenha bem.

    Curtir

    1. Bom, como não ganhar o dia com um comentário assim? Você foi de uma gentileza que motiva, saiba disso. Quanto a te achar, como não poderia? O universo é uma sala de estar para os bons amigos e onde se comemora a vida, vida da qual você é parte importante. Vamos nos falando e nos mantendo mutuamente leves e bem, combinado? Obrigado, outra vez, pela alegria da mensagem.

      Curtir

  2. Brilhante, Mariel!!! Sua sensibilidade emociona, embora dito por mim não seja muito confiável, sou toda à flor da pele (rsrsrs). Bom fim de semana pra vc, já estou curtindo o meu numa fazenda nos confins do outro extremo do país. Beijos

    Curtir

    1. Vivemos nos extremos, né? No teu, até onde sei, chove, é isso? Fiquei extremamente feliz com sua volta por aqui, porque notei o sumiço. Mas amigos sempre reaparecem. O que não significa que estão autorizados a desaparecer, entendeu o recadinho à flor da pele? Bom fim de semana pra ti, com uma felicidade extremada, que tu mereces. Beijos.

      Curtir

  3. É habilitar o botão: Seguir Blog. (Vai em Aparência -> Widgets; e aí procure por ele, e o adicione. Para não perder a viagem, adicione também o: Link para Feeds.)
    Com isso poderemos receber por emails notificações de que publicou textos novos.

    Em relação ao que eu postei, o ‘ensaio’ não foi em sentido de experimentação, mas sim como um estudo reflexivo e também lógico mostrando um grande saber do autor.

    Eu recebi por email que me add no Twitter :) Mas eu ainda não entrei no Facebook para add você. Sem tempo. Estou com análises de filmes e série para digitalizar.

    Bom final de semana!

    Curtir

  4. Se eu fosse escrever essas palavras não seria tão coerente e precisa. Você me transcreveu. É o que penso. É o que faço.
    Ainda bem que não estou só. Nossa!
    E lembrei-me da música de Beto Guedes:

    A lição já sabemos de cor, só nos resta aprender.

    Curtir

    1. Mariana, bem vinda ao time, então. Acho que não podemos mais correr o risco daqueles silêncios cúmplices que formam a mediocridade. Que bom que você leu e se viu. Eu escrevi e me vi. É a mesma coisa. E olha só: o Beto Guedes precisou de uma frase só.

      Curtir

  5. Falar o que diante de um texto tão completo? Só posso agradecer por iniciar minha manhã já recebendo de presente esse jorro de ideias costuradas com tamanho lirismo. Valeu Mariel! Já esbocei um sorrisão daqui do outro lado do monitor. Beijo n’alma

    Curtir

Estou adotando comentários. Deixe o seu aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: