O entorno nos torna?

mariel fernandes.entorno

Relembro da chegada, a festa do reconhecimento, a saída para a estratosfera.Tudo era espaço, um grande passo para a humanidade, o início do espanto e o fim da espera. Revejo a alma enluarada, as esperanças estreladas, as mãos bailarinas. Tudo era espaço, abraços feitos de eternidade, a noite e seu misterioso manto, o infinito descansando no seu canto mais bonito. Refaço o caminho de volta, o ar me falta, a gravidade é zero, vejo os mapas e planos de voos. Tudo era espaço e mistura, curiosidade, portais sobre o sempre, e sobre o nunca mais. Resisti aos ventos das tempestades, ao rugir das saudades, aos silenciosos dias das névoas, à terra dos corpos andantes. Tudo foi para o espaço tortuoso onde a existência passa, onde o tempo desespera e onde o coração se desencontra da primavera. Retirado dos escombros, reaprendo os passos, tremo ainda, mas a vida já não se retira. Algo em mim respira, ainda que caminhe lento. Tudo agora é espaço, sereno e denso que troca, que toca, que bomba. Um tempo de águas. Um tempo de sombras. Um tempo que sobra, o destemperado tempo que faz de si mesmo sua melhor obra.

Anúncios

Publicado por mariel

Desde 1959 tem sido assim

20 Comments

    1. No meu caso, uma viagem de volta

      Curtir

      Responder

  1. E o tempo voa…e quando a gente se dá conta percebe que estava com saudades…bom voltar e te ler.
    Beijo ternurento

    Curtir

    Responder

    1. Clau, que gentileza emocionante esse teu comentário.

      Curtir

      Responder

      1. Um beijo ternurento, Mariel!!

        Curtir

        Responder

  2. Você é ótimo com as palavras!!!!

    Abraços,
    Fabi

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

    1. Valeu, Fabi! As palavras são ótimas comigo também. Não esquece: você é sempre bem vinda, combinado?

      Curtido por 1 pessoa

      Responder

      1. Vou estar sempre por aqui!!! :)

        Curtido por 1 pessoa

        Responder

  3. Q lindo! Há tempo p todas as coisas!!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

    1. O tempo todo, como você nos ensina, né Renata?

      Curtir

      Responder

  4. Costumo dizer e como descrevi no poema Tempo, muitas vezes damos tempo ao tempo, onde o tempo sempre nos encontra. Somos seres espirituais vivendo uma experiência material, alguns nem se aperceberam de sua matéria e fluem por entre nuvens sem temer o desconhecido, pois em verdade já sabem do espaço tempo que lhes acerca e mesmo nesse “renascer” caminham como se ainda fossem crescer. :-) Lindo seu poema amigo!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

    1. Kambami, te agradeço a alegria da visita. Na verdade, quando escrevo algumas coisas acabam rimando, não sei, às vezes acho engraçado, e você foi muito gentil chamando de poesia. Tenho visitado seu espaço e visto, aí sim, poesias muito sensíveis e reflexões importantes.

      Curtido por 1 pessoa

      Responder

      1. É assim que ocorrem, quando você diz, que escrevendo as rimas acontecem e com isso acredita até em ser engraçado, aproveito nessa resposta e lhe afirmo com todas as letras e rimas, e se as escritas não forem nossa e sim de alguém ao nosso lado? (Perceba que na resposta que dei o engraçado rima com lado) Já havia percebido isso em várias vezes que escrevia assim como percebi em sua escrita. É algo a refletir sim, pois a verbalização é algo muito interessante e me atrai de forma constante. :-)

        Curtir

        Responder

        1. É um jeito inusitado de ver, Kambami. Eu escrevo o que vivo, e só falo do que alcancei. Então desconheço se alguém ao meu lado escreve, mas não deixa de ser um possibilidade, às vezes assustadora, ah se é.

          Curtido por 1 pessoa

          Responder

    1. Gentes, valeu o reblog queridos!

      Curtir

      Responder

  5. Mariel,
    Me vi e revi em suas palavras. E a frase “Algo em mim respira, ainda que caminhe lento.” já nao saem de minha cabeca.
    obrigada por acalmar meus medos e anseios.
    Um beijo de fa (teclado alemao sem acentos, sorry)

    Curtir

    Responder

    1. Lola, amiga do coração da familia toda aqui. Não tenha medo, são figuras de areia, o vento leva embora e só fica a verdade real, que é você. Beijo com carinho.

      Curtido por 2 pessoas

      Responder

Estou adotando comentários. Deixe o seu aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s