Por que, Cartola?

Dona Zica, deslumbrada com o nascimento de muitas rosas no seu jardim, pergunta ao Carlota como era possível surgirem tantas e tão lindas. O poeta-frentista de posto responde:
– Não sei Zica, as roas não falam.
 

10 comentários

  1. Eu ainda era uma menina quando minha mãe me apresentou a voz de Cartola. O velho Motor rádio me fazia imaginar um jardim inteiro com as rosas falando. Cheguei a escrever um diálogo entre elas em um bilhete com letras infantis para ela – pouco antes dela voar – e se perdeu nas mudanças tantas feitas…
    E independentemente da música – ah, o mundo é um moinho – sempre me lembro dela quando ouço/leio Cartola. Grata por isso!

    1. Mariana, compartilhar não é uma coisa boa de um todo? E uma criança, olha que usina de curiosidade e liberdade criativa! Não se perdeu, Mariana. O mundo é um moinho. Está ali, em algum canto do caminho. Grato eu que digo

Comentários encerrados.