A quatro mãos

“ Quero cada vez mais aprender a ver como belo aquilo que é necessário nas coisas. Não quero fazer guerra ao que é feio. Não quero acusar, não quero nem mesmo acusar os acusadores. Que minha única negação seja desviar o olhar! E, tudo somado e em suma: quero ser, algum dia, apenas alguém que diz Sim! ” ( Nietzsche )

Às vezes os filósofos (e seus leitores) nos colocam em nosso devido lugar, o que pode não ser confortável, mas sempre é bem-vindo. O que ele escreveu ali em cima certamente é o resultado de conclusões pessoais sobre onde se quer estar, quais são os desejos  dessa experiência e o que se espera obter como resultado. Talvez ele estivesse se dirigindo aos sócios do clube dos perfeitos, uma sociedade onipresente, moralista e ranzinza na qual entro e saio várias vezes. Escrever à quatro mãos é tão inesperado quanto encontrar esse trecho do filósofo. Alguém que deseje aprender a ver o belo naquilo que é necessário tem o meu respeito. Tento o mesmo, ainda que necessário possa mudar profundamente de alma para alma. De qualquer forma, estamos nisso juntos, escrevendo a vida sem fazer guerra ao que é feio, mesmo que com isso muito do bonito possa se perder, é um risco cujo arbítrio é de foro íntimo. Viver sem acusar, nem mesmo aos acusadores pode ser confortável para assediadores, invasivos ou distraídos de si. Mas é algo que indica que se alguns dias exigem desviar o olhar, há outros nos quais precisamos apontar o dedo. É claro que sendo pessoais as perspectivas, são intransferíveis os pontos de vista e tudo que acreditamos como bom, belo ou justo. É o barato da existência e o que nos distingue. É a nossa essência, com tudo que nos redime. São as nossa diferenças aproximando ou separando você de mim. Mas uma coisa é certa: como Nietzsche, estou sempre torcendo pelo glorioso dia do sim.

O presente de hoje vem de um artista de rua, que mostra que as coisas têm sua beleza e que é preciso um tempo para descobrir isso.

Anúncios

8 Replies to “A quatro mãos”

Estou adotando comentários. Deixe o seu aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: