Quentinho

Que a gente se mova, se toque, abra os braços, descubra risos e se reserve direito ao amor. Olha o espaço que existe, sinta o azul, percebe o aroma? É romã. É tomate. É massa com molho secreto. Faça festa no teu interior, resista e desenhe algo bonito, imagine, creia, tateie até encontrar um tantinho de sol. Cabe riso, choramingo, restinho de domingo, começo de semana. Carinhos? Cabe de tudo, não poupe, não contenha, abra os braços, feche os olhos, viu? Não esqueci teu café.

Autor: mariel

" Não quero viver comigo tempos mortos ". Essa tal de Simone, ela não é uma coisa?

12 comentários em “Quentinho”

Os comentários estão encerrados.