A hora H

Posso propor uma permuta com todos os deuses do tempo? Me agito e o que vejo se torna impreciso. Tenho hora, não sou quem fica, sou quem passa. Estanque, estou partindo por todos os lados e me torno um fractal, um quartzo, um momento silente e não calmo. Sorrindo, avalio o que me toca. Se abrem as paredes de um labirinto, onde vejo o amor que veio saindo, o amor do pleno vazio, o amor de volta partindo.

Autor: mariel

" Não quero viver comigo tempos mortos ". Essa tal de Simone, ela não é uma coisa?

10 comentários em “A hora H”

Os comentários estão encerrados.