decreto

repreendo crenças, limbo,

sufoco, doença, desânimo, água parada,

virose, gremistas. desautorizo juízos finais,

falta de voz, insistências febris,

desistências, tristeza, impaciência, pressão alta,

pressão baixa ou só pressão.

invasão, falta, excesso de velocidade, crise

de meia idade, desentendimento, ausência

de cinema, ausência sistemática, mau estar repentino, dedo ruim,

dor no rim, ressentimento, livro e papo chato,

fome, dores em geral, Bolsonaros no particular,

certezas absolutas, topada no dedão, gente com

babinha no canto da boca, sopa de aipo, sermão,

universal, mania de perfeição, solidão, gente demais,

multidão, multa ou tombo. o ruim está proibido, junto

com a cara fechada e a falta de libido. alma que amo,

não aceito nada menos que dias extraordinários

e revogo a qualquer disposição em contrário.

O presente de hoje é fantasia, com Chico, Bethânia e eu na vigia.

Autor: mariel

" Não quero viver comigo tempos mortos ". Essa tal de Simone, ela não é uma coisa?

27 comentários em “decreto”

    1. Cris, esse elogio é do tamanho do poeta, algo que não sou. De qualquer forma, fico mais do que feliz. E espero que decreto seja obedecido.

      Curtir

  1. Quer dizer que no meio de tudo que o amigo não gosta, estão os gremistas, kkkk. Chegou a dar uma olhada na Rádio, clicar no link? Eu acho que não, mas curtiu o post, então está valendo.

    Curtido por 1 pessoa

      1. A turma pega pesado com os colorados, mas tem boas músicas, eu gosto de rock, então ontem ouvi um bom tempo a rádio, e gostei, por isto divulguei.
        Bom trabalho deles, mas tocam flauta a toda hora.

        Curtido por 1 pessoa

    1. Um rock!! Te lembrei um rock?! Isso é e bom demais, significa energia, batida, atitude. Que chegue sempre e reverbere no mundo

      Curtir

  2. MPB e seus ícones nunca foram a minha praia. Cresci ouvindo “British Invasion”, “Surf Music”, Rock 60, Rock 70, Rock 80, Prog Rock e, quando os noventa chegaram, descobri que o Rock havia desaparecido. Nem esquentei. Hoje ouço Jazz, Blues, Clássicos e Ópera (a gente muda muito quando fica mais velho). Ouço muito Rock sim, mas em rádios alternativas por aí, pelo mundo. Chico e Bethânia? Pois é… Um abração.

    Curtir

      1. Na verdade, a Ópera é mais para ser vista do que ouvida: tem cenários, roupas de época, efeitos especiais, enfim, é um espetáculo completo. Pena que no Brasil seja artigo muito raro…

        Curtir

  3. Decreto aceito e obedecido! E me junto a Chico, Bethânia e você no comando meu Capitão! Ah, como sou democrática (ou será bipolar?), aceito os roqueiros, os do jazz e tudo o que toca nosso coração e o faz bater mais forte. Ótimo feriado amigo!

    Curtir

    1. Boa, Roseli. Nesse momento faço parte da UFAR, a unidade de fanáticos dos afetos reafirmados. É uma agência secreta de ações invisíveis a olhos nus para a recuperação total de amores doentinhos. Tudo escutamos, tudo vemos, tudo sentimos à respeito deles (os amores, presta atenção). A alma que amo está sendo protegida por todos os agentes da UFAR, que inspirou o decreto.

      Curtido por 1 pessoa

Os comentários estão encerrados.