Não se trata exatamente de uma volta, não estou pronto pra isso. É mais uma visita fora de hora, que faço em nome das dezenas de pessoas que se manifestaram carinhosamente contrárias à minha ausência. O tempo me decora, assim no sentido de colocar sinais de expressão no rosto, além de outros apontamentos. E não me alento ao ver que hoje faz um mês que não escrevo nada, nem penso nisso, é algo que não me perturba ou incomoda. À medida que os dias constroem vãos, mais me guardo, releio velhos textos e desconfio de qualquer sintoma de esperança. Não veja nisso resquícios de tristeza, não é mesmo o caso. Como sabemos, a espera confiante (esperança) é uma carta complicada, já que vive de disposições análogas à magia, crê no acaso ou nas forças do destino, o lance ilusório do futuro. Esperança não dá boa filosofia e sendo assim, presta pra pouca coisa. Chico, com poesia de verdade, já decretou algo como “espere sentado ou você se cansa. Tá provado: quem espera nunca alcança”. Uma leitura dura disso seria um tremendo engano e penso que talvez esteja passando uma impressão errada desse tempo silencioso. Está mais para uma temporada tiritante aqui e ali, algo que não deixo criar calo nem casca, algo que o vento entalha na medida que desgasta e que talvez revele (mais adiante) ou um monumento exuberante ou um esboço bárbaro e inacabado. Será, qualquer que seja a vista, resultado daquilo que desejamos e assim sendo, acabamos vendo. A diferença atual é a tranquilidade, algo me acalma, me faz parar de tremer, me recebe e cadencia os passos. Tenho resquícios bons e ruins no final do dia, penso sempre, há noites mais dolorosas e horas boas, é a vida em seus cursos, risos e sustos.

Deixou de ser algo a alcançar, talvez porque tenha chegado meu momento, o do reconhecimento sobre perder certas lutas, o de não fazer parte de certas escolhas e de não olhar certas luas. Agora tudo isso faz parte da minha alma em silêncio e silêncio é um lugar, não a falta de som. É a manifestação em si de um sorriso aqui, de um sinal ali, tudo impermanentemente indo ou vindo. É um dueto, canto por mim, vivo a partir do sem e torço para que teu sono venha depois de um dia bonito.

O nome do livro? “Onde meu Coração foi Parar” me pareceu o mais adequado. É sobre o encontro de um homem com seu amor essencial. Não magnitudes, não perfeições, nada para sempre, quem sabe um instante feliz. Espero que tenha a força da onda sob a inspiração da brisa, que se torna tornado. Depois o resultante das águas, a história das praias e o silenciar sereno do incrível e do lendário. Não é a Odisseia. Mas saber que escolho eu e você em Ítaca é um bom começo.

Anúncios

27 respostas para ‘Sobre o que falo quando não falo

  1. Tudo passa! Ainda bem… enquanto isso vou sentindo o sol na fresta da janela… Aqui e ali, respiro e vou caminhando a passos lentos… outros vezes corro… pra alcançar o jardim mais rápido. Tudo tem seu tempo. Vou saber esperar. Abraços meu amigo.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Saudações Mariel. Tão difícil dizer qualquer coisa diante do silêncio escolhido… Pensei, pensei e penso ainda. As palavras não chegam. Sempre bonito, profundo, galático. Tudo está em seu lugar se seu coração está pacificado com esse caminho. Todos estamos em nossos lugares, ao alcance de nossas escolhas, ao alcance de tudo. Sob o céu que nos protege. Que o Tempo te favoreça com a serena felicidade. E com tuas vontades.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Anna, que coisa mais linda, poética, empática. Estamos exatamente onde desejamos e ao alcance das nossas escolhas. Que alegra me trouxe a tua mensagem tão tão tão gentil.

      Curtir

  3. Não há um caminho, mas caminhos e cada caminho tem uma brisa para respirar, por vezes também vendavais. Ou uma grande tranquilidade latente ou sentida. Ou uma luta que ainda não entendemos. E um sol também. Quantas vezes tudo misturado!
    C’est la vie!

    Neste caminhar que é de todos, é com alegria que fomos surpreendidos com umas palavras que saíram para um passeio. Saíram da “casa do Mariel” e foram sentidas como um olá, um sorriso, um aceno ou um abraço. Palavras que aparecem como uma brisa, que nos toquem e depois seguem o caminho. O tal caminho. Até ver.
    Foi assim que senti este texto.
    Um delicioso prazer!

    Curtido por 1 pessoa

  4. sei, hoje mais ainda, do quanto o silêncio e a ausência são essenciais quanto batem à nossa porta. todavia, sempre existe uma fresta nas persianas das janelas e por elas as palavras entram e fazem a festa. tua falta, companheiro de Inter, de palavras, de silêncio e ausência, faz muita mais falta do eu podes imaginar. então, logo depois de vencermos as oitavas da Libertadores, volte, e volte como sempre: o amigo e extraordinário homem das palavras. um grande abraço carinhoso.

    Curtido por 1 pessoa

    1. querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido querido

      Curtir

  5. A minha estratégia de barganha para o sucesso nas minhas orações é a seguinte: “Deus, permita que eu seja um escritor famoso nacionalmente, pois assim poderei mencionar, nas minhas entrevistas, os nomes dos melhores profissionais literários que conheço.” Quando for indagado sobre as minhas inspirações, não terei dúvida ao responder: “Vocês nunca ouviram falar do Mariel Fernandes, não é? Publicitário gaúcho, torcedor do Inter. Na frente dele, a minha escrita é um rabisco. Vocês não sabem o que estão perdendo…”

    PS: Espero pelas novas publicações feito um aluno espera pelas novas lições.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Você é um querido. Aparentemente, você ficar famoso e eu anônimo (vocês nunca ouviram falar de mariel fernandes?) Mas a resposta foi de um carinho que compensa a falta de fama. Um big abraço, dos de urso. PS: volto sim, gosto de estar ao seu lado.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Ambos ficaremos famosos e celebraremos as nossas histórias virtuais do tempo em que ainda não éramos conhecidos pelo grande público, OK? Eu, por ser flamenguista, notório apenas nacionalmente, e você, por ser colorado, Internacionalmente.

        Curtido por 1 pessoa

Estou adotando comentários. Deixe o seu aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.