Sobre esperas

É que cada vez que vens um passo adiante na paixão acontece. E se não vens, prometendo vinda,  me sinto artista de um espetáculo mambembe, não uma atração principal da Broadway, não um show imperdível. Não julgo impossibilidades, as conheço, sei quais são, passeio de mãos dadas com elas todo santo dia. Não é a sensação de vazio, é a própria confirmação de inexistência que se apresenta. No entendi a ausência, mas tenho ideia da necessidade, tanto quanto são desnecessárias esquetes e mesas redondas sobre o tema. Acontece quando se espera, às vezes é exasperante. Mas trupe de mim mesmo, sigo me apresentando a ti, ainda que não estejas, te amando, mesmo que não vejas, sendo o que te protege, vendo e fazendo da do amor sempre parindo o maior espetáculo da Terra.

4 comentários

Deixe uma resposta