Guarânia

Não sei se é o espírito paraguaio que anda me rondando. Ou a lembrança das canções tocadas no violão pelo pai e acompanhadas por um coral manco formado pela mãe, guinha e nita, além da minha participação, claro.

Diferente do tango e seus toques neuróticos ou trágicos, uma Guarânia é dançável e cantável pelos humanos. Tem um balanço simples, 4 ou 5 notas e deve ser interpretada com paixão. Um bom grupo de Guarânias revela o lado romântico do mais impenetrável coração russo. Ursos choram. Bolsonaristas se abraçam com seres do mesmo gênero e está tudo bem. É que India teus cabelos nos ombros caídos tem poder. India sangue tupy, tem o cheiro da flor. Ter o cheio da flor é mais do que um elogio, é um pedido (atendido) de eternidade. De um jeito brega, mas é. Eu gosto dessa inocência afetada, essa coisa meu primeiro amor, nessa solidão, o que me alivia sem ter alegria são meus tristes ais. Como não se solidarizar?

Amor, eu quero teus carinhos porque eu vivo tão sozinho. Quer uma explicação melhor do que isso, junto com o pedido para encostar sua cabeça no meu ombro e chorar?

Penso que essas canções, suas letras simples e arquitetura imprudentemente poética são como os antigos times da África. Vez ou outra, um deles se classifica para uma Copa do Mundo e nos presenteiam com as peladas da rua. Eles entram em campo deslumbrados não com o tamanho do estádio ou as milhares de pessoas ali. O que os encanta é a grama, tem grama! Eles acabaram de receber chuteiras, meias, camisetas, aquilo já é o máximo. Vão jogar com a Alemanha, aquela coisa perfilada e perfeita. Ganham de 4 a 0 no primeiro tempo. Depois perdem para o Equador e não se classificam. Mas têm aquela coisa no olho de quem ainda é capaz de se admirar com algo belo por ser comum, por dizer verdades, por ter grama, por ser algo que se perde e se ganha. Por estar ali e ali ser bom porque é ali. Jogam moleques, é só um jogo, uma brincadeira deliciosa, algo que você não quer que acabe, tão especial que é ver o Roger Milá desfilando suas meninices, pernas alegres e negras driblando, rindo enquanto dribla, fazendo gol e dançando zumba em comemoração.

Uma Guarânia é um pouco isso. Estar à vontade com a paixão, o amor, a história. É viver sua importância sem esquecer (e principalmente por isso) a essência do encontro. Suas facilidades, a única coisa a ser feita é estar porque estar é mais do que bom, é o que precisa acontecer para que a felicidade seja plena e plenitude, compartilhada. Nos torna pessoas melhores, mais puras no que desejamos e oferecemos. A gente fica menos enroscados em explicações e projeções sofisticadas e complexas. Não se trata de querer casar ou ter isso como objetivo, o que seria um sonho tiquinho demais. Uma aliança precisa representar uma escolha pela liberdade. Se trata de querer estar junto, de doer se não acontece ou se não é o tempo do outro, entendendo que é uma pena (no sentido de penar) quando acontece o descompasso. Uma Guarânia conta sobre exílios invisíveis, impossibilidades pessoais ou do outro, fala do que quer e o que quer é o presença natural (e compartilhada) entre amantes. E se a realidade não é aquela, surge a Guarânia que muda o real ou chora de saudade, não sendo possível a mudança. Amar é se mudar pra dentro da alma do outro. Mais Guarânia, impossível.

O lago azul de Ipacaray, onde se cantava velhas melodias em Guarany. Onde estás agora, Cunhatai, se teu suave canto não chega a mi?

Talvez a Guarânia seja o amor disfarçado de simplicidade, única forma de compreensão que conheço. Porque cada vez mais me despeço do complexo. Nessas horas, é preciso poder olhar ao lado e cruzar contigo, não por coincidência, mas porque sim. Um sem dúvida sim. Porque o tanto que há, é. Se há outra coisa a fazer, sempre haverá afazeres, a questão é como se faz isso junto. E se acomodar isso é complicado, vale a regra guarânica: é simples ou não é. “Não sei se a saudade fica ou se ela vai embora, se ela vai embora porque gosta de mim”, que lindeza. É Guarânia, alma que amo. É Guarânia.

6 comentários em “Guarânia

Estou adotando comentários. Deixe o seu aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.