Linhas

nasceu era uma pintinha, um ponto, um pixel, um nadica de nada uma cor um molde uma roupa que se põe de tarde, o que sopra porque arde um cadê você, um estou aqui e tudo que não poderia era vir assim de dia, assim aqui, assim dissonante do que há de harmonia em mim

Mas nasceu e quando nasce assim é nascente gente tosse picarro vicio armistício carro movimento deslize cuidado que se cresce é gigante e assimétrico que se encaixa imperfeitamente dentro fora em todos os lados em qualquer tempo quente de amarelo escaldante encaixar em inexatidões e faltas sem ponto ou descanso

não sabe falar direito porque só sabe falar em sinestésicas linguas vivas no pretérito substantivo obstante basicamente é viver o que nos mantém iguais nas diferenças ***

Autor: mariel

" Não quero viver comigo tempos mortos ". Essa tal de Simone, ela não é uma coisa?

3 comentários em “Linhas”

Deixe uma resposta para mariel Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.