Sextô

O escoteiro ao lado é um dos meus personagens preferidos de UP. Já conversamos sobre essa história de amor, amizade, coisas que dão errado, sinceridade, encontro, coisas que dão certo, vida e morte. Você já viu? Ele é a anti-sexta, a própria alegria por uma missão que, para muitos, pode parecer bocejante. Eu não gosto de sextas, tenho meus motivos. Depois que ela se tornou um passaporte para a felicidade, então, acho um dia aborrecido como passeios ansiosos no shopping. As pessoas transformaram a sexta no último dia de trabalho, como se trabalhar fosse um amontoado de tristezas a processar. Entendo, existe muito trabalho chato e alguém tem que fazer. Eu já fui o responsável por preencher cheques em uma empresa. Lembro de deixar post its nos mais graúdos, lembrando ao fornecedor as coisas que ele poderia comprar com aquele montante. Compras absurdas como 50 mil latas de sardinha. Ou 18 barras de ouro no formato de chinelos Havaianas. Virou uma febre aquilo no departamento, acho que se chamada de “Setor de Contas a Pagar”. Não fazia o que gostava. Mas dei um jeito de gostar do que fazia. E quando me ofereceram uma chefia ali, fui embora. O perigoso dos lugares que não servem para você é o risco de ficar lá. Acho que isso vale um pouco pra tudo, inclusive para as sextas. É como se houvesse um determinado tempo na semana em que você é finalmente autorizado, estamos livres. Finalmente sexta. Finalmente o namorando. Finalmente o carro. Finalmente o casamento. Finalmente o filho. Finalmente a aposentadoria. De finalmente a finalmente, vamos nos aborrecendo e ficando aborrecidos. Elegendo culpados, julgando inocência ou dolo, apontando o dedo para o destino ou apanhando da vida. Alguns dos encontros com o mundo são, mesmo, uma chatice.  Permanecer ali depende da gente, não do dia da semana.  Acho que a abordagem do Clóvis, o filósofo,  sobre o tema me influenciou. Hoje passei o dia olhando o céu papudo e choroso, o sono encroou em mim, fiz a reunião que precisava e saltei no colo da preguiça. Nem triste, nem feliz, ali, apenas, numa sexta. E ela, que sempre representou separação, ganhou outra perspectiva. Estamos onde desejamos, fazendo o que é preciso. De sexta a sexta. *** , forte e sempre.

Autor: mariel

" Não quero viver comigo tempos mortos ". Essa tal de Simone, ela não é uma coisa?

6 comentários em “Sextô”

  1. Concordo com você. Esse jeito de ficar contando os segundos para que a sexta chegue é literalmente desejar que a vida passe logo, mas ela já é tão curta, não é? Não vejo motivo para querer diminuí-la apressando nossos preciosos dias. Viver em busca da sexta, do feriado, das férias é viver, na minha visão, sempre esperando que a felicidade chegue depois. Umas das frases que mais gosto na vida é aquela “não há um caminho para felicidade, a felicidade é o caminho”. Acho ela perfeita! Precisamos aprender a viver as alegrias do dia, mesmo que tenham pequenas chatices no meio do caminho. Há sempre um motivo para sorrir, por isso tentemos não guardar a vida para depois do expediente :)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Nossa, que comentário tri o teu. Tri quer dizer supimpa em gauches e supimpa quer dizer trem bão em mineires que quer dizer legal mesmo no Brasil inteiro. Perder tempo é um desperdício. Muito grato pela visita.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Essa postagem diz tudo. Nada de Finalmentes isso ou aquilo… Essa reclusão obrigatória por causa do vírus me deu exatamente o tamanho do que o “deixar rolar por mais algum tempo” pode fazer no campo de destruição de sonhos. De repente foi até o período mais produtivo que tive, quando o que importava realmente se sobressaiu.

    EXCELENTE reflexão. Beijo do RJ

    Curtir

Deixe uma resposta para peregrinacultural Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.