sem

Minha hora é aqui, meu lugar é agora. Encontrei o que procurava e perder-se nisso é o melhor dos des/encontros. Não deve fazer sentido e não me importo, a lógica que se enquadre, eu não consigo, esqueci o máximo que pude e foi um nada, talvez um filme ou a estrofe de alguma canção. Sinto insônia durante o dia e as noites me acordam. Preciso subverter ordens e obedecer ao caos que é o sem. Pirata, corsário, a parte pendente que tremula no mastro de um navio fantasma, vindo de nunca mais. Singra os mares, sangra o coração em maré baixa. Ainda assim, estou aqui, portador do sempre. É mais que um lugar. É um vão. Entre.

Publicado por

Mariel

Vale o que está escrito

2 comentários em “sem”

Estou adotando comentários. Deixe o seu aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.