16 horas em ponto

Cheguei como sempre chego, meio feliz, meio trôpego. E ela me recebeu como sempre, entre sorridente e ventante. Há um momento decisivo em cada encontro, um instante antes do abraço. É quando ela sacode as folhas de saudade e eu me alegro de ter uma árvore que amo e que gosta de mim desde a raiz.

Continue Lendo “16 horas em ponto”