Sim, não, talvez

Mariel Fernandes (titulo) e Anderson Pinna (direção de arte). Anúncio deveria seguir a linha “macho que é macho” da franquia. Seguiu.

Um conselho e ótimas lembranças

Um conselho e ótimas lembranças

DA do Ricardo, eu na dir de criação e (tenho quase certeza) texto do Sulivan. A marca (note como os dois pinhões foram o número desejado) ficou muito legal também.

Um conselho e ótimas lembranças

DA do Ricardo, eu na dir de criação e (tenho quase certeza) texto do Sulivan. A marca (note como os dois pinhões foram o número desejado) ficou muito legal também. A produção foi do Darci e o tratamento do Ricardo. O atendimento estava à cargo do Murillo.

Uma boa ideia a gente não deixa estacionar

O dia em que a catraca falou

O cliente foi o Shopping São José. Grazy Prezutti, Anderson Pinna e eu, os profissionais que planejaram, operacionalizaram e efetivaram a ação de guerrilha. A produção ficou a cargo da Carol e do Lennon.  

O dia em que a catraca falou

Quem nunca falou uma catraca? Eu sempre comento algo como “hoje vou comprar um monte”, ou “Você não vai me tirar um real do bolso”, entre outras coisas. Foi o que inspirou a tripla criativa, que na época trabalhava na Savannah. O cliente foi o Shopping São José. Grazy Prezutti, Anderson Pinna e eu, os profissionais que planejaram, criaram, operacionalizaram e efetivaram a ação de guerrilha. A produção ficou a cargo da Carol e do Lennon.  Para ver, clica ali em cima, (o dia em que a catraca falou) e veja a seleção de alguns momentos.